Padre propõe greve de fome contra obra do Dnit na BR 230 em Cabedelo

Um grupo de moradores de Cabedelo não está satisfeito com o projeto de alargamento da BR 230 na cidade. O Padre Noberto, pároco em Camboinha, está propondo uma greve de fome entre moradores, caso o Governo Federal decida dar continuidade à obra.

Em uma reunião de moradores, o padre propôs que fosse arrancado o marco zero da BR 230 de Cabedelo e posto depois da cidade. Ele lamentou que a ampliação na rodovia tenha na rota, casas, igreja, comércios e pontos de cultura que devem desaparecer com o alargamento da via.

A verba para criação de mais uma faixa na BR 230, no trecho de Cabedelo a Bayeux já teria sido aprovado através do Programa de Aceleração do Crescimento e a obra pode entrar em execução. Moradores de Cabedelo, onde começa a ‘Rodovia Transamazônica’ devem ter imóveis desapropriados para a passagem da BR.

Os populares pretendem entrar na Justiça contra as pretensões do Dnit, mas o religioso revelou descrença na ação e acusou oficiais de justiça de Cabedelo de aceitarem suborno para privilegiar interesses de empresas da ‘cidade portuária’.

 

Comentários

comentários