Estela defende que PSB avalie alianças municipais para eleições 2016

Estela Bezerra

Em contato com o Política&ETC, na tarde desta sexta-feira (22), a deputada estadual Estela Bezerra (PSB), defendeu que seu partido avalie as alianças seladas para definir as cidades onde terá candidatura própria. A socialista defendeu que o PSB busque usar os quadros internos da legenda nos lugares onde os filiados tenham melhor aceitação do que o gestor. “Tem que ponderar a opinião da população sobre a qualidade da gestão e o perfil do gestor”.

“Minha compreensão é que um partido como o PSB, em tendo quadros como o que tem, precisa disputar as eleições municipais”, defendeu Estela, argumentando que o partido tem projetos e que as disputas são ideológicas em todas as cidades. “A gente entende o que é política pública. Partidos que têm projetos, têm que ter candidaturas próprias”.

“O PSB tem quadros e precisa se posicionar com candidaturas, e, no inicio de 2016, ponderar o arco da aliança. Porque tem hora que você tem que avaliar se a gestão está bem avaliada. Se você tem um arco de aliança, e as vezes, você tem um nome que é mais competente, competitivo e melhor”, disse a deputada, lembrando que em algumas cidades o PSB pode ter nomes em partidos aliados para apoiar, mesmo tendo nome competitivo na legenda.

Tendo o nome cogitado para disputar as prefeituras de João Pessoa ou Cabedelo em 2016, Estela desconversa sobre seu objetivo nas eleições do próximo ano e afirma que está focada no mandato. “Uma das coisas ruins na política é que você mal recebeu uma missão e já está condicionando outro espaço. Estou interessada em ser boa deputada, meu foco é esse. Meu projeto é fazer um bom mandato e ver se a política é boa para mim e se eu sou boa para a política , para pensar no futuro”, concluiu.

Ponderando, a socialista também não descarta uma participação efetiva no pleito. “Lógico que quando se tem necessidade, a pessoa que tem um nome no partido, não se pode negar a nenhum tipo de desafio, como em 2012, eu enfrentei um desafio”, arrematou.

 

 

 

 

Comentários

comentários