Lucas de Brito quer instauração da “CPI do Lixo”

O vereador Lucas de Brito (DEM) pretende instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), visando apurar a gestão municipal dos resíduos sólidos e a contratação da empresa Revita. Desde 2013, Lucas vem denunciando possíveis problemas na licitação da prestadora de serviços e a ineficaz administração do lixo em João Pessoa.

“Aqui em João Pessoa nós temos apenas 1% de coleta seletiva, todo o resto do lixo – 99% – é aterrado. Isso só serve aos interesses das empresas de coleta e transporte de resíduos sólidos. Nós precisamos saber por que João Pessoa não consegue avançar na coleta seletiva e por que o primeiro ato administrativo do prefeito Luciano cartaxo (PT), em 2013, foi trazer a Revita, que contratou os serviços da empresa de consultoria de José Dirceu”, declarou o vereador.

Segundo registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a empresa de consultoria do ex-ministro teria doado cerca de 4 milhões de reais ao PT nacional, e o PT nacional doou 1,3 milhões de reais para a campanha do prefeito Cartaxo. Para Lucas, a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) precisa cumprir seu dever e valer-se da CPI.

Para sair do papel, a CPI precisa da assinatura de pelo menos nove vereadores. Lucas de Brito pretende lançar uma campanha para conseguir o apoio necessário. Com o tema “Faça seu vereador aprovar a CPI”, o democrata quer dividir com a população a responsabilidade de não deixar a CPI cair no esquecimento. A ideia é divulgar ao maior número de pessoas a importância da instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito, gerando uma pressão espontânea e popular junto aos demais parlamentares.

“Essa questão do lixo precisa ser trazido à tona e não colocada debaixo do tapete”, finalizou o democrata.

 

Redação

Comentários

comentários