Tucano lamenta ataques ao Judiciário e diz que Durval “protegeu Legislativo”

O vereador pessoense, Marcos Vinícius (PSDB), lamentou nesta quarta-feira (25) os ataques do vereador oposicionista, Renato Martins (PSB), contra o Poder Judiciário, na pessoa do presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), desembargador Marcos Cavalcanti, que suspendeu liminar do juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública, Marcos Salles, que determinava a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas irregularidades nas obras de revitalização do Parque Solon de Lucena.

Em entrevista ao Correio Debate, Renato disse textualmente que a decisão de Cavalcanti era “amiga da corrupção”.

“Não acho que estes ataques sejam adequados ao Estado Democrático de Direito”. E completou: “Devemos sempre destacar a harmonia e independência entre os Poderes e é exatamente isto que a decisão garante”, avaliou o tucano.

Marcos ressaltou ainda que ao ingressar com recurso junto ao TJ/PB, o presidente da Câmara da capital, vereador Durval Ferreira, preservou a independência do Legislativo que desde o início identificou ausência de requisitos constitucionais e regimentais para instaurar a CPI, “pois não foi indicado o prazo de funcionamento e também não foi indicado o número de membros que deveriam integrar a Comissão”. “O presidente, Durval Ferreira, mais uma vez mostrou firmeza na defesa do Legislativo que não pode ser usado como palanque por quem quer que seja”, disse Marcos Vinícius.

 

LEIA MAIS: Líder da oposição afirma que presidente do TJPB tomou uma decisão “amiga da corrupção”

Sobre a obra da Lagoa do Parque Solon de Lucena, Marcos defendeu a idoneidade da gestão do prefeito Luciano Cartaxo e lembrou que João Pessoa já foi eleita, nesta gestão, a capital mais transparente do Brasil, conforme  oInstituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), em parceria com o Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação da Universidade de São Paulo (Gpopai-USP). Que afirmou que a capital da Paraíba está em primeiro lugar entre as capitais mais transparentes do País, ao lado de Rio de Janeiro (RJ) e São Luís (MA). “Esta é uma gestão que não tem medo de investigação e que não vive sob o véu da corrupção, onde escândalos como o do caso Cuiá e do Jampa Digital escandalizaram todo Brasil”.

Tweet about this on TwitterShare on FacebookEmail this to someonePrint this page

Comentários

comentários