Deputado acusa Estado de preparar série de contratações para beneficiar campanha de Cida Ramos

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) vai encaminhar denúncia ao Ministério Público da realização de um processo seletivo para nomeação de 400 agentes socioeducativos para a Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac) em período eleitoral. “Não tenho dúvidas que essas pessoas serão usadas como cabo eleitorais. Estranho que só as vésperas de um processo eleitoral o governador Ricardo Coutinho perceba que precisa desses profissionais”, comentou.

Além disso, segundo o deputado, o edital apresenta falhas graves como a ausência da cota para pessoas com deficiência. “A lei preconiza que pelo menos 5% das vagas devem ser destinadas para pessoas com deficiência. Conquistamos esse direito com muita luta e não podemos abrir mão dele”, comentou.

De acordo com o parlamentar, das 400 vagas, coincidentemente, 300 são para João Pessoa, cidade em que o governador está diretamente envolvido na campanha eleitoral. Já as 100 vagas restantes são para Campina Grande (70) e Sousa (30). “Se temos as vagas e a necessidade desses profissionais, que seja realizado um concurso público”, defendeu.

Tovar lembrou que com o processo seletivo são necessários apenas entrevista e um currículo. Segundo consta do edital, a contratação dos agentes se dará para atender às unidades de atendimento socioeducativo das Regionais I, II e III, que correspondem aos municípios de João Pessoa, Lagoa Seca e Sousa.

Comentários

comentários