CPI da Telefonia assina Termo de Compromisso com a VIVO e garante R$ 48 milhões em investimentos pro Estado

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia Móvel da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) assinou, na manhã desta terça-feira (30), Termo de Compromisso com a Operadora de Telefonia Móvel VIVO, que garante investimentos em municípios paraibanos, além da implantação de projetos sociais em escolas da rede pública do Estado. O acordo foi assinado durante Sessão Ordinária no Plenário José Mariz e contou com a presença de membros da Comissão e representantes da empresa.

O presidente da CPI, deputado João Gonçalves, comemorou a assinatura de mais um Termo de Compromisso com operadoras de telefonia. “A CPI da Telefonia obteve mais uma vitória. Fizemos na semana passada o termo de compromisso com a TIM e agora fechamos um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com a VIVO. Teremos até dezembro quase 28 localidades com o novo sinal”, garantiu João.

O deputado acrescentou que, após o acordo, a Comissão passará a fiscalizar a realização dos investimentos que deverão ser realizados pela empresa e adiantou que a CPI também está negociando com a empresa de telefonia Oi para a assinatura de mais um Termo de Compromisso. “Estamos numa adiantada com a Oi, que está em recuperação judicial e o BNDES já deu ‘sinal verde’ e eles já estão em negociação com a CPI para também formalizar seu Termo de Compromisso”, afirmou.

O relator da CPI da Telefonia, o deputado Bosco Carneiro, deu detalhes do acordo assinado com a VIVO e declarou que aproximadamente R$ 48 milhões serão investidos na expansão do sinal no Estado, além da implantação de programas sociais que irão beneficiar escolas públicas na zona rural dos municípios. “A VIVO se compromete a ativar sinal que possibilitará acesso à tecnologia de banda larga móvel nos municípios de Alagoa Grande, Areal, Barra de Santana, Belém, Caldas Brandão, Cacimbas, Caiçara, Caturité, Campina Grande, Jacaraú, Juarez Távora, Mari, Matureia, Montadas, Mulungu, Piancó, Pilar, Pirpirituba, Puxinana, Riachão do Poço, Salgado de São Félix, São José dos Ramos, São Mamede, São Miguel de Itaipu, São José de Rio do Peixe, São Sebastião de Lagoa de Roça, São Bentinho, Taperoá e Teixeira”, garantiu o deputado.

Bosco afirmou que em cinco destes municípios os trabalhos já foram iniciados com as instalações de antenas e até o final deste ano o sinal será expandido para outras 14 cidades, ficando o restante para o ano de 2017. O termo assinado pela empresa inclui também a implantação dos programas Escola Digital e Escola Conectada como explicou o relator. “A VIVO também se compromete com a inclusão social e o acesso à informação. Existe o compromisso da VIVO, aqui no estado da Paraíba, em levar internet para todas as escolas da Zona Rural do Estado de forma gratuita”. Esta iniciativa, segundo Bosco, vai possibilitar ao poder público estadual explorar todo o potencial do uso das tecnologias da informação visando a melhoria da qualidade de ensino no contexto rural.

O diretor da Regional Nordeste da VIVO, Renato Figueira Pontual, viu como positiva a realização da CPI da Telefonia na Paraíba e parabenizou o trabalho feito pelos membros da Comissão. “Sabemos a importância que tem trazer investimentos para a nossa região e o povo paraibano sai vitorioso com o resultado do trabalho realizado por esta Casa. Agradeço o trabalho de todos os deputados que durante este período se dedicaram e se esforçaram para que esta CPI tivesse um desfecho favorável”, declarou.

Renato Figueira destacou ainda que a cobertura que a VIVO vem implantando no Nordeste desde 2008 é inteiramente em tecnologia 3G e acrescentou que mais importante do que equipar as escolas é capacitar os professores destas instituições. “A VIVO está oferecendo em paralelo ao serviço de banda larga nas escolas rurais públicas, uma plataforma denominada Escolas Conectadas que faz com que a escola tenha cursos de aperfeiçoamento e treinamento para toda a rede de professores sobre como utilizar essa tecnologia da melhor forma”, ressaltou o diretor da VIVO.

Comentários

comentários