Na tribuna, Rômulo registra preocupação com a segurança da Paraíba e sugere que Estado peça ajuda

 

 

O vice-líder do PSD na Câmara Federal, deputado paraibano Rômulo Gouveia, aproveitou o tempo da liderança para registrar, na tribuna da Casa, a preocupação com a segurança pública na Paraíba. Gouveia registrou uma carta do Conselho Municipal de Segurança Comunitária de Campina Grande dirigida ao governador do Estado, Ricardo Coutinho, e sugeriu que a Paraíba peça ajuda federal para garantir a segurança no Estado.

Diante da preocupação que tem tido com a segurança na Paraíba, Gouveia propôs que o Estado da Paraíba reveja suas estratégias e adotem medidas como as que foram adotadas, recentemente, pelo governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, convocando a Defesa Nacional para auxiliar as ações estaduais.

Rômulo destacou que o apelo da carta do Conselho Municipal de Segurança foi assinada pela Associação Campinense de Imprensa, Associação Comercial de Campina Grande, Associação dos Magistrados da Paraíba, Associação Paraibana do Ministério Público, Câmara de Diretores Lojistas de Campina Grande, Câmara Municipal de Vereadores de Campina Grande, Comando de Policiamento Regional, Conselho Comunitário de Segurança, Coordenação dos Clubes de Mães, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Diocese de Campina Grande, Diretório Central dos Estudantes, Guarda Civil, Justiça Estadual, Lions Clube Campina Grande Centro, Lions Clube Campina Grande Prata, Lions Clube Tropeiros da Borborema, Loja Maçônica, Ordem dos Advogados do Brasil, Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil, Polícia Civil, Polícia Federal, SITRANS, União Campinense das Equipes Sociais, Universidade Estadual da Paraíba, Universidade Federal de Campina Grande e outros.

Leia a carta registrada na tribuna da Câmara Federal:

 

Excelentíssimo Senhor Ricardo Coutinho.

RICARDO VIEIRA COUTINHO

  1. Governador do Estado da Paraíba

Campina Grande, a segunda mais importante cidade do estado da Paraíba, com mais de 400 mil habitantes, já não suporta mais tamanha insegurança pública no município. Roubos, furtos, tráfico, assassinatos, enfim, a violência passou a fazer parte da rotina do povo acolhedor da Rainha da Borborema. Estamos assistindo, atônitos, o crescimento da violência, em que pese o trabalho e o esforço do reduzido contingente policial, que trabalha no limite, pela falta dos recursos necessários objetivando combater a crescente e descontrolada insegurança pública.

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), em 2015, a Paraíba investiu cerca de R$ 218 com segurança pública por pessoa, enquanto que o estado do Acre, no mesmo ano, foi o que mais gastou, de forma per capita, por habitante, em segurança pública. Para cada cidadão acreano, a Secretaria de Estado de Segurança Pública teria desembolsado a quantia de R$ 598,00.

Senhor governador, a violência que está tirando vidas das pessoas, dilapidando o patrimônio das empresas e ameaçando a integridade física dos trabalhadores do campo e da cidade. Escolas e hospitais também são vítimas da criminalidade, que age sem temor!

Cabe registrar que este Conselho de Segurança tem procurado, através da apresentação de políticas públicas,contribuir para a segurança pública do Estado.

 

Assessoria  

Comentários

comentários