‘Tapioca’, ‘Algodão Doce’, ‘Churrasquinho’ e ‘Cremosinn’ são nomes que ‘brigam’ por vagas na Câmara de JP; veja outras curiosidades

O eleitor que votar em João Pessoa tem a sua disposição 509 candidatos na disputa por uma das 27 vagas na Câmara Municipal. Desse total, alguns nomes já são conhecidos da população após anos de mandato na Casa, outros tentam a primeira reeleição e a maioria nunca passou pelo legislativo. Mas o que chama a atenção, muitas vezes, não são as propostas dos postulantes, e sim o nome adotado por eles para atrair os votos dos que podem levá-los, por quatro anos, à Casa Napoleão Laureano.

Os mais simples adotam os apelídios de casa, como ‘Leleco’, ‘Galega’, ‘Del’, ‘Guga’ e ‘Dinho’. Já outros preferem homenagear ídolos como ‘Pelé’ ou levar o nome do time do coração, como ‘Botafogo’, para o registro. Nome artístico também tá valendo, que o digam ‘Fuba’ e o ‘Sertanejo’ registrados. Mas, se a ideia é simplificar de verdade, ‘Mi’ levou isso ao extremo.

Em tempos de Olimpíadas no Brasil, um dos candidatos apostou no ‘Ouro’ visando subir no lugar mais alto do pódio, ou melhor, conseguir uma vaga na CMJP. Teve também quem investisse no valor da própria profissão e, nesse caso, os professores são os mais lembrados. Ao todo, 23 candidatos adotaram o ‘professor’ ou ‘professora’ em seus registros, assim como cinco doutores, um padeiro, um borracheiro, uma cabelereira, uma delegada e uma metalúrgica. Houve ainda quem preferisse ser lembrado pelos produtos que vendem como ‘Tapioca’, ‘Algodão Doce’, ‘Churrasquinho’, ‘Consignado’ e ‘Cremosinn’.

Do modo em que ocorre em toda eleição, a religião se faz presente na disputa em 2016. Na comunidade evangélica, por exemplo, são cinco pastores e duas pastoras disputando vagas. Tem ainda um padre e os irmãos que podem ser do ‘Sacolão’, ‘Taxi’ ou ‘Glória’. E, como a eleição é democrática, tem candidato que diz no mome o bairro que representa como ‘Grotão’, ‘Mandacaru’ e ‘Róger’. Há quem se considere ‘Lindão’, do “Povão’, e aquela que se coloca de ‘Mãos Dadas’ com os eleitores. Estes últimos, aliás, são os que têm os nomes mais lembrados neste período.

Comentários

comentários