Eduardo Cunha agradece lealdade de Hugo Motta e Wellington Roberto e detona Efraim Morais, Aguinaldo Ribeiro e Manoel Junior : “Covardes”

O ex-presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha se pronunciou sobre cinco deputados federais da Paraíba nesta quarta-feira (21). Durante entrevista exclusiva ao radiofônico Correio Debate – 98 FM, o ex-deputado fez questão de frisar seu agradecimento aos deputados Wellington Roberto (PR) e Hugo Motta (PMDB) pela lealdade dos parlamentares que estiveram ao seu lado até o fim da batalha no Congresso.

De acordo com Cunha, o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP) esteve ao seu lado até a madrugada de sua cassação contabilizando votos a seu favor. “Ele estava reunido comigo fazendo conta”.

O ex-deputado ainda disse que Efraim Filho (DEM) foi “extremamente privilegiado”. “Em vários momentos, até delicados”, disparou o homem bomba, afirmando que esteve ao lado do paraibano, “em vários momento”em que denuncias sobre a atuação da CPI dos Fundos de Pensão estaria trabalhando irregularmente.

Afirmando que  Manoel Junior (PMDB) “sempre foi ligado a ele”, Cunha demonstrou insatisfação com o peemedebista e lembrou que foi Junior que atuou para retardar seu julgamento. “Sempre me acompanhou”.

Os adjetivos usados por Cunha para definir os deputados da Paraíba ‘aliados’ que votaram por sua cassação foram: “covarde e hipócrita”.

Tweet about this on TwitterShare on FacebookEmail this to someonePrint this page

Comentários

comentários