Veja notas do Informe desta quinta

Léo Johnson. A partida precoce do jovem advogado, aos 38 anos, motivou o pesar de várias autoridades. Ele era assessor do senador Raimundo Lira. O corpo esta sendo velado no Morada da Paz e o sepultamento acontece no Parque das Acácias.

Na Espanha. O prefeito de João pessoa, Luciano Cartaxo, tenta voltar da Espanha com a sinalização da liberação de U$$ 100 milhões que a Prefeitura busca em operação financeira com o BID para implantar várias obras na Capital.

Ironia. “As articulações estão brincando São João”, da vereadora Eliza Virgínia que depende de uma licença de um dos campinenses, Tovar ou Bruno, para poder assumir um mandado de deputada na Assembleia Legislativa.

Pega o beco. O prefeito de Cabedelo, Leto Viana, encaminhou uma carta para Câmara Municipal expulsando a vereadora Fabiana Régis da base aliada na Casa. “Aos incapazes de gratidão nunca faltam pretextos para não ter”, disparou o prefeito no comunicado oficial.

Mais um. O vereador de João Pessoa Thiago Lucena é mais um que não descarta a saída do PMN. Afirmando que esta satisfeito na legenda, assim como Dinho, ele é um dos vereadores convidados para o PP.

O que Cunha disse. O ex-deputado disse que o seu silêncio “nunca esteve à venda”, em referência à denúncia feita por Joesley Batista em acordo de delação premiado e afirmou que Michel Temer não o procurou.

 

Leia coluna completa no Jornal Correio da Paraíba

Comentários

comentários