“Brasil precisa de alternativas renováveis de energia”, defende Eitel Santiago

Com foco na matriz eólica e solar como fonte de energia, o candidato a deputado federal, Eitel Santiago, sugere uma reavaliação do modelo de produção e consumo energético no Brasil, ainda fortemente centrado na geração hidrelétrica. Para o advogado, o país precisa optar por alternativas renováveis, novas tecnologias e eficiência energética que garantam uma oferta sustentável de energia.

“Defendo ampliar a discussão sobre geração e consumo de energia no país, de forma a romper paradigmas para o planejamento do setor elétrico, inserindo perspectivas de sustentabilidade na governança de todos os entes da federação”, destacou Eitel.

O advogado salienta que a imprevisibilidade climática, as pressões ambientais e as exigências para redução de emissões dos gases de efeito estufa, associadas às expectativas de crescimento populacional, exigem que o Brasil reavalie a matriz energética atual. Outra opção seria a geração de condições para o comércio de veículos elétricos, contribuindo para a diminuição na emissão de poluentes.

Eitel lamentou que o país ainda use pouco as fontes alternativas de energia. “Grande parte da energia elétrica gerada no Brasil tem como origem as usinas hidrelétricas. Esse é um grande problema, pois em casos de crise hídrica ocasionada por falta de chuvas, pode haver um racionamento de energia, além do aumento do preço com a utilização de termelétricas”, explicou.

Outro ponto abordado pelo candidato foi que, embora tenha um programa de uso do etanol, o Brasil ainda é muito dependente dos combustíveis fósseis (gasolina e diesel) para abastecer a frota de veículos. A boa notícia, segundo o advogado, é que vem aumentando o uso de duas importantes fontes alternativas de energia: eólica e solar. “Espera-se que o país possa fazer crescer, nos próximos anos, o uso dessas fontes alternativas em sua matriz energética”, afirmou.

Comentários

comentários