Câmara de Cabedelo divulga nota, nega coação parlamentar e presidente procura delegacia

A Câmara Municipal de Cabedelo divulgou uma nota sobre as denúncias do vereador Valdir Tartaruga e negou que o parlamentar tenha cido coagido. A presidente Geusa Ribeiro também procurou a delegacia para fazer um registro de ocorrência por difamação.

VEJA MAIS: Vereador acusa presidente da Câmara de Cabedelo de coação e registra ameaça na delegacia

 

Veja a nota: 

 

A Câmara Municipal de Cabedelo vem esclarecer que na última reunião da mesa diretora, realizada na quarta-feira dia 26/09/2018, composta pela presidenta Geusa Ribeiro, o 2º vice-presidente Divino Felizardo, o 1º secretário Janderson Brito e o 2º secretário Valdir Tartatuga estava em pauta na ocasião o processo 001/2018 que tratava da nulidade de tramitação de regime de urgência-urgentíssima atribuídos aos Projetos de Resolução 004/2018 e 005/2018. Estes pretendiam alterar o regime interno permitindo que vereadores suplentes tivessem os mesmos direitos de compor mesa diretora e comissões permanentes na casa e o código de ética dos parlamentares.

Após explanações e discussões as pautas foram aprovadas por unanimidade pelos 4 integrantes da mesa diretora. A ata foi finalizada e assinada pelos vereadores membros da mesa, em seguida o ato nº 33/2018 foi encaminhado para a publicação.

Houve um momento em que o vereador Valdi Tartaruga consultou o jurídico da casa sobre a dispensa ou inutilidade de sua assinatura do Ato da Mesa e foi informado de que os vereadores membros da mesa não podem deixar de assinar os Atos a serem expedidos, sob pena de ser instaurado processo para destituição do cargo que ocupa na mesa.

Esclarecemos que não houve qualquer ato de pressão, coação ou ameaça praticado pela presidenta Geusa Ribeiro ou pelo consultor jurídico da Câmara Municipal de Cabedelo, tendo a reunião transcorrido no clima da mais alta tranquilidade e civilidade. A presidenta Geusa Ribeiro e o consultor jurídico tomarão as providencias judiciais cabíveis contra a falsa imputação de crime que lhes foram feitas pelo vereador Valdi Tartaruga através do Boletim de Ocorrência registrado na delegacia de Cabedelo no dia seguinte à reunião.

Comentários

comentários