PEDE PRA SAIR: Membros da tropa de elite do governo devem deixar secretarias após escândalo

Envolvidos na Operação Calvário, que investiga suposto desvio de recursos da Saúde através da Cruz Vermelha, os secretários de estado Waldson Souza (Planejamento) e Livânia Farias (Administração) devém deixar o governo. Eles teriam sido orientados a apresentar uma carta de exoneração para poupar a administração de João Azevêdo.

Waldson e Livânia fazem parte da tropa de elite do governo desde a administração de Ricardo Coutinho, período que foi apontado como fase dos desvios.

Outro membro da tropa de elite que pode ter seu futuro abalado é o procurador do estado, Gilberto Carneiro. Em áudio de uma investigação do Ministério Público, ele aparece em diálogo com Waldson comentando um suposto direcionamento de licitação.

A ideia é levar os secretários ao sacrifício para salvar o governo.

VEJA MAIS:

 

Operação Calvário deve virar bloco de Carnaval nas Muriçocas

Procurador Gilberto Carneiro rebate acusações envolvendo nome dele e afirma que licitação 

MP investiga áudios com suposta negociação de licitação para a Secretaria de Saúde da PB

João Azevêdo explica exoneração de assessor investigado na Operação Calvário e sobre sindicância

 

Com informações do PB Agora.

Comentários

comentários