Presidente da Comissão de Saúde da AL convoca parlamentares a visitar hospitais

A Comissão de Saúde, Saneamento, Assistência Social e Segurança Alimentar da Assembleia Legislativa realizou, nesta quinta-feira (21), sua primeira reunião. Presidente da comissão, o médico Dr. Érico (PPS) disse que esse primeiro encontro serviu para alinhar as diretrizes da CSSAS, focado na legislação e fiscalização das matérias que tratam a comissão, como saúde e assistência social.

“A comissão convocará audiências públicas. Vamos buscar o debate com a sociedade, ouvir a população, escutar associações e ouvir os conselhos, não só o de medicina, como também de enfermagem, fisioterapia etc e, dessa forma, buscar soluções que venham a melhorar a saúde de todo a Paraíba”, comentou Dr. Érico.

Ainda de acordo com o parlamentar, a comissão também fiscalizará o andamento da saúde no Estado. “Vamos visitar as unidades hospitalares do Estado. Queremos ouvir os dirigentes dessas unidades mas, principalmente, os usuários, a população que dela necessita. Saber quais são as demandas e a qualidade desse serviço que é prestado”, anunciou o deputado.

A primeira visita já está marcada: será na cidade de Patos, durante a visita do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na próxima segunda-feira (25). “Segunda-feira que vem, já iniciaremos essa visita acompanhando o ministro Mandetta, que estará em Patos, credenciando o Hospital do Bem, uma ferramenta do Governo do Estado que os paraibanos devem reconhecer como uma das maiores obras do Norte-Nordeste”, avaliou.

Integram a Comissão de Saúde os deputados Dr. Érico (presidente); Dra. Paula (vice-presidente); João Gonçalves; Wilson Filho e Cabo Gilberto.

Audiência no CRM
Ainda na tarde desta quinta-feira, o deputado Dr. Érico terá sua primeira audiência com o presidente do Conselho de Medicina da Paraíba, Roberto Magliano de Morais. “O objetivo desse encontro também integra as ações da Comissão de Saúde da Assembleia. Buscaremos a interlocução com todos os conselhos e associações com a finalidade de prestar, cada vez mais, um melhor serviço na saúde pública do Estado”.

Comentários

comentários