Em Lisboa, Ruy cobra transparência sobre os dados da Previdência

Acompanhando o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, durante a palestra inaugural do VII Fórum Jurídico de Lisboa, o deputado federal paraibano Ruy Carneiro voltou a cobrar a abertura dos dados sobre déficits da Previdência e de onde sairá R$ 1 trilhão que o governo pretende economizar com a reforma enviada ao Congresso Nacional. O governo decidiu dar um caráter de sigilo às informações, que, na avaliação do parlamentar, deveriam ser públicas.

Ruy é autor de um requerimento solicitando transparência do governo nos debates do tema, sobretudo na indicação das informações técnicas e de uma radiografia por setor do déficit na Previdência. “Toda essa discussão tem que ser conduzida com transparência e respeito às pessoas”, afirmou Ruy.

Vice-líder do PSDB na Câmara Federal, Ruy Carneiro fez a defesa do tema, ao lado do presidente da Casa, durante abertura do Fórum, nesta segunda-feira (22). O evento acontece nesta semana e é promovido pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e Fundação Getúlio Vargas (FGV), em parceria com o Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), Instituto de Ciências Jurídico-políticas (CJP) e Centro de Investigação de Direito Público (CIDP).

Na pauta, o debate de questões como o combate ao crime organizado e à corrupção, segurança pública, reformas no Judiciário, relações entre poderes, redes sociais, informação e democracia. O fórum reúne autoridades como o ministro da Justiça e Segurança do Brasil, Sérgio Moro; os governadores do Ceará, Camilo Santana, e do Distrito Federal, Ibaneis Rocha; os ministros do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes; o ex-ministro de Segurança Raul Jungmann; o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva; além de parlamentares, especialistas, advogados e professores de universidades brasileiras e portuguesas.

Comentários

comentários