VÍDEO: Vítor Hugo rebate acusações de Leto e chama confissão de ‘criminosa’ e define como retaliação

O prefeito de Cabedelo, Vítor Hugo (PRB), rebateu as acusações feitas por Leto Viana, que em depoimento confessou a existência de um esquema de corrupção que começou com a compra do mandato do então gestor Luceninha. Vítor aparece entre os indiciados, porque segundo Leto, ele estaria na lista de vereadores que receberam dinheiro fruto da corrupção.

 

Em um vídeo publicado nas redes sociais, Vítor chama a confissão de Leto de ‘criminosa’ e diz que vai mover uma ação contra o ex-prefeito. “Já estou tomando todas as providências jurídicas cabíveis contra essa confissão criminosa que claramente é uma retaliação a tudo que fiz para combater os atos de corrupção”, falou.

Sem cassação

Ele esclareceu também que não foram pedidos a cassação e nem o seu afastamento da prefeitura de Cabedelo, para onde ele foi eleito prefeito em março deste ano e ainda não chegou a tomar posse para o mandato de menos de dois anos.

“Ele (Leto) aproveita para me prejudicar politicamente, que é só para isso que serve essa confissão”, falou.

O prefeito também divulgou uma nota sobre o caso. Veja:

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O prefeito de Cabedelo Vitor Hugo vem a público esclarecer a sua posição diante do último relatório da Polícia Federal sobre a Operação Xeque Mate.

Vitor Hugo deixa claro que todos os fatos são baseados em uma confissão criminosa feita por Leto Viana com o intuito de prejudicá-lo politicamente, em uma retaliação a tudo que foi feito para combater os atos de corrupção do ex-prefeito no Executivo Municipal.

Vitor Hugo também afirma que nada vai mudar na gestão da cidade portuária e que prepara as medidas judiciais cabíveis contra o ex-prefeito Leto Viana, já que a confissão desprovida de qualquer prova não pode servir como base para a ação penal.

 

VEJA MAIS

 

Ex-deputado federal André Amaral teria cobrado propina de R$ 100 mil por emenda no Orçamento da União para Saúde de Cabedelo

 

VÍDEO: Vítor Hugo rebate acusações de Leto e chama confissão de ‘criminosa’ e define como retaliação

 

PF deve pedir afastamento de quatro vereadores de Cabedelo: Janderson Brito, Jonas Pequeno, Benone e Josimar teriam recebido R$ 200 mil em caixa 2

 

Geusa Ribeiro teria recebido R$ 16 mil para aderir ao governo de Leto em Cabedelo

 

Leto Viana, ex-prefeito de Cabedelo, confessa à PF esquema para compra de mandato

 

 

Do Portal Correio

 

 

Comentários

comentários