Oposição critica postura governista diante de reivindicações da Guarda Municipal

A bancada de oposição da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) lamentou mais uma vez a omissão dos vereadores que compõem a bancada de situação. Desta vez, os parlamentares se omitiram a dialogar com os agentes da Guarda Municipal da capital. Os servidores, que estão com as atividades paralisadas desde ontem, ocuparam a galeria da Casa, nesta terça-feira (14), reivindicando uma audiência pública para que eles pudessem explanar a problemática enfrentada pela categoria.
O líder da oposição na CMJP, vereador Raoni Mendes (PDT), chegou a apresentar um requerimento para que a audiência fosse realizada, mas a proposta foi derrubada pela maioria.
“Mais uma vez a bancada de situação se omite a dialogar com os servidores do município. Hoje foi a vez dos agentes da Guarda Municipal, que ocuparam a Casa e lamentavelmente não foram ouvidos. Desta forma, sem diálogo, o prefeito vem orientando sua bancada, que têm derrubado nossos requerimentos impedindo que sejam encontradas soluções para a problemática dos servidores públicos da nossa capital”, ressaltou o parlamentar.
Após decisão da maioria, o presidente da Câmara, vereador Durval Ferreira (PP), formou uma comissão para que os representantes da categoria pudessem realizar suas reivindicações. A reunião aconteceu a porta fechada e contou com a participação dos vereadores Lucas de Brito (Democratas), Benilton Lucena (PT), Marco Antônio (PPS), Dinho (PR), Chico do Sindicato (PP), além de Raoni Mendes e Durval Ferreira.
Segundo Raoni Mendes, foi definido um cronograma de encaminhamento. “Os agentes defenderam um aumento escalonado de R$ 98,33 pagos a partir do mês de junho, mais R$ 98,33 em Janeiro de 2016, e em junho de 2016 aumento da mesma quantia”, explicou o vereador.
Eles ainda reclamaram o fato de estarem pagando o seu próprio fardamento, já que o salário de apenas R$ 805,00 está bastante defasado.

Comentários

comentários