Veja notas do Informe desta sexta

Nas mãos dos amigos. A maioria dos ministros STF decidiu que deputados e senadores não podem ser afastados do mandato por meio de medidas cautelares da Corte sem aval do Congresso. Agora os senadores vão decidir o futuro do colega Aécio Neves.

Brasília. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem recebido uma romaria de líderes e parlamentares da base aliada com queixas ao governo Michel Temer. Isso acontece às vésperas da Casa decidir o futuro de Temer. Qual o plano?

Reação. O presidente do PSB, Carlos Siqueira, convocou para a próxima segunda-feira o Diretório Nacional do partido para discutir a expulsão de deputados governistas. Já é admitido iniciar conversas para uma saída negociada com esses parlamentares.

Paraíba. A bancada federal se reúne na próxima terça para definir a destinação das emendas coletivas, referentes ao Orçamento de 2018. Desta vez, os aliados do Governo do Estado não querem deixar a administração sem ser contemplada, como aconteceu este ano.

Só falta a data. O vereador João Almeida já decidiu que vai mesmo abrir mão do mandato, por alguns meses, para contemplar o suplente e ex-vereador Sérgio da Sac. ‘Estiloso’, Sérgio já deve ter escolhido um de seus figurinos inusitados para posse.

Comando da legenda. “Quem vai ficar com o PMDB de Campina Grande só não vai ser Romero, porque Romero é do PMDB. Se veneziano ficar, vai ser Veneziano”, do senador José Maranhão sobre a presidência do partido na Rainha da Borborema.

 

 

Leia coluna completa no Jornal Correio da Paraíba

Comentários

comentários