Paraibana é reconduzida à presidência da Comissão de Direito Ambiental da OAB Nacional

A advogada e conselheira federal da OAB pela Paraíba, Marina Gadelha, foi reconduzida à presidência da Comissão de Direito Ambiental da OAB Nacional pelo presidente do Conselho Federal da Ordem, Felipe Santa Cruz. A portaria com a nomeação de Marina foi publicada na última terça-feira (05).

“Minha gratidão aos presidentes Felipe Santa Cruz e Paulo Maia [OAB-PB] pela confiança. À advocacia paraibana, pela força que nunca me faltou”, disse Marina, após a confirmação de sua recondução ao cargo para o triênio 2019/2021.

A paraibana também fez um balanço das ações de sua primeira gestão a frente da comissão, destacando a atuação no caso do rompimento da barragem de Mariana (MG), com visitas técnicas ao local, reuniões com a Comissão de Direito Ambiental da OAB-MG e com a Fundação Renova; a publicação da obra coletiva Estudos de Direito Ambiental, em homenagem aos 30 anos da Constituição Federal, com autores brasileiros e portugueses; e a IV Conferência Internacional de Direito Ambiental.

“Também realizamos reuniões com os ministros do Meio Ambiente Zequinha Sarney e Ricardo Salles para solicitar vaga para a advocacia no Conama; palestra em Audiência Pública na Câmara dos Deputados para discutir a lei geral do licenciamento ambiental; apoio do CFOAB à PEC 05/2009, que inclui os biomas Pampa, Cerrado e Caatinga no parágrafo 4º do artigo 225 da Constituição Federal”, ressaltou Marina.

Brumadinho

Marina também enfatizou que o Conselho Federal da OAB, através da Comissão Nacional do Meio Ambiente, presta auxílio às vítimas de Brumadinho, desde o último dia 25 de janeiro, data da tragédia com o rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão.

Comentários

comentários